21
Mai 10
publicado por antoniovitorino, às 18:51link do post | comentar | ver comentários (1)

Amanhã comemora-se o Dia Internacional da Biodiversidade. Por entre as iniciativas a decorrerem importa reflectir sobre estes dados que encontrei na página da Quercus:

 

  1. Um milhão de espécies estão sob risco de extinção devido às alterações climáticas; 
  2. Na Europa, a subida do nível do mar poderá ser até 50% mais acentuada do que a média global;
  3. Cerca de 20% das zonas húmidas podem correr o risco de desaparecer até 2080;
  4. Os ecossistemas mediterrânicos, incluindo os de Portugal, estão entre os mais vulneráveis a uma subida de 2 a 5º C, sob um efeito combinado da seca e dos fogos florestais;
  5. No Sul da Europa, o potencial hidroeléctrico diminuirá entre 20 a 50% até 2070;
  6. Os anfíbios na Península Ibérica serão especialmente afectados e condenados a viver em áreas cada vez mais limitadas, tal como os répteis, que dependem de charcos e pântanos para a sua reprodução;
  7. Os verões excessivamente quentes, os incêndios florestais e a escassez da água contribuem cada vez mais para a degradação florestal;
  8. Estima-se que a desflorestação actual seja responsável por 20% das emissões de CO2;
  9. As aves são bons indicadores das alterações climáticas: algumas espécies já adiantaram a sua época de nidificação, outras movem-se, desaparecendo totalmente das áreas originais;

A ligação entre a biodiversidade e as alterações climáticas funciona em sentido duplo, isto é, a biodiversitdade é ameaçada pelas alterações climáticas induzidas pelo Homem, mas os recursos da biodiversidade podem reduzir os impactes sobre as pessoas e produção agrícola; a conservação dos habitats pode reduzir a quantidade de CO2 libertado na atmosfera.


Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Pesquisar
 
Tags

todas as tags

blogs SAPO