23
Dez 09
publicado por antoniovitorino, às 10:13link do post | comentar

 

Esta cimeira teve na minha opinião duas razões para o seu falhanço.
A primeira razão na minha opinião é que os países não estavam preparados para assumir o compromisso sobre as reduções que cada um terá de impor aos seus estados, não só os países ricos como algumas economias emergentes como a índia e a China.
A segunda razão prende-se com o facto de a união europeia ter sido muito marginalizada pois fez da questão das alterações climática o objectivo central e o acordo acabou por ser assinado apenas por um grupo muito restrito de países como os Estados Unidos, China, Índia, África do Sul e o Brasil onde ficou evidente que a Europa estava dividida.
A aptência da opinião pública para haver resposta as alterações climáticas é muito grande mas só haverá resposta se os estados pressionarem as empresas para reduzir a emissões de CO2 e isso terá custos que terão de ser assumidos, e sem esses custos não haverá acordo.
Até final de Fevereiro de 2010 os países iram voluntariamente dizer quais vão ser os seus compromissos de redução e em que se prevê que a Europa irá manter a meta de redução de emissões de 20% até 2020.
Resta-nos aguardar pela próxima cimeira daqui a um ano na cidade do México... enquanto a Terra grita todos os dias, como diria o Eng. Carlos Pimenta.

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16

24
25

31


Pesquisar
 
Tags

todas as tags

blogs SAPO